domingo, 21 de agosto de 2011

A MENINA E O TEMPO



A menina e o Tempo

Ela caminhava sem perceber a beleza daquela estrada.
Arvores com tons variados de verde, plantas de várias espécies, e flores de um colorido vibrante ornamentavam o caminho, o sol quente havia dado uma trégua, a temperatura estava fresca naquela manhã, mas a menina estava imersa em pensamentos, quando parou por alguns instantes e olhou para trás.

Viu o seu corpo atravessando o tempo, e constatou que sua alma ainda carregava os mesmos sonhos de antes. Mas  agora os seus passos estavam mais lentos,  e ela se perguntava, se ainda teria tempo para dividir os seus sonhos com alguém.

Quem aceitaria caminhar ao seu lado, trazendo na bagagem outros sonhos tantos, que se misturariam com os sonhos dela, e ambos dividiriam a tarefa de transformar a soma desses sonhos em realidade?

Neste momento,  ela ouviu um assovio vindo de longe, chegando aos seus ouvidos,  de mansinho, assim como quem canta uma canção ao vento. Ela olhou para a frente, e viu nitidamente o tempo passando por ela, e lhe acenando. Ela acenou de volta.

O tempo percebeu, admirado, que ela o via. Então ele parou, olhou para a menina e lhe falou:
- Você é a menina que carrega sonhos... seus pensamentos me trouxeram até aqui.
Ela disse ao tempo: Eu, menina? Sem ironia, ok?

O tempo, sem perder tempo, respondeu:
Menina sim... uma menina que caminha há 48 anos, mas com o mesmo coração dos 20, e das mais sonhadoras...
Continue caminhando sem olhar para trás!  Seja firme! Não pare.

Ela argumentou:
Como posso continuar caminhando, se carrego tantos sonhos comigo?
percebe como meus passos ficam mais lentos, a cada sonho sonhado?
Ta difícil caminhar, mas não posso abandonar os meus sonhos, sinto o peso deles, não tenho com quem dividi-los... e eu...

O Tempo a interrompeu:
Deixe esta tarefa de carregar sonhos para mim!
Eu carrego os sonhos de todo o mundo!
Fique tranqüila menina, os sonhos são imortais, são feitos de matéria indestrutível.
Se pressupõe que sua caminhada ficará mais leve, entregue-me os seus sonhos.
eu os levarei comigo, os guardarei para você, 
e a menina os terá novamente, mas em um outro tempo...

Então a Menina entregou todos os seus sonhos para o tempo.
E o tempo passando, se foi.
Agora ela caminhava leve, mas começava a sentir uma sensação estranha... um vazio...

Desanimada, parou na margem da estrada, olhou para os lados, foi quando percebeu que a paisagem mudou, e ela nem sabia para onde iria...
A resposta veio imediata: Para quem não carrega sonhos, qualquer lugar serve...
O horizonte, antes colorido, tornou-se preto e branco. as cores fugiram de sua estrada... foram-se com os sonhos.

O Azul Céu, o Vermelho Paixão, o Rosa Amor, o Amarelo Alegria.
Fugiram também, o sabor e a cor dos caramelos.

O perfume da vida foi junto. Um tem tudo a ver com o outro:
Sonhos, cores, caramelos e perfumes.

(Do universo das cores, só restou o verde dos seus olhos a refletir o que ela não entendia)

Chegou a noite e no gramado cinzento ela deitou e adormeceu. Teve sonhos que lhe falavam sobre a importância de cada pessoa carregar os seus sonhos, mesmo que fossem sonhos antigos, que nunca poderiam se realizar. O peso de perder os sonhos era maior que o peso de carregá-los.  Dormindo, ela entendeu que os sonhos não precisam ser realizados, basta que existam. Precisam existir para preencher vazios.

Sonhos são companheiros de estrada. Existem para colorir a vida. São toda a beleza dos dias.

Ela acordou com os primeiros raios de sol, estava feliz, havia entendido o que precisava entender... sentia uma necessidade imensa de sonhar novos sonhos e carregá-los consigo, pelo mesmo caminho, até o fim da estrada.

As cores voltavam suavemente, agora ela já tinha o primeiro sonho para carregar: a vontade de sonhar novamente.

(talvez, por isso, o verde nunca sairá dos seus olhos...)

Autoria: Lisie Silva, 17 de Julho de 2011
(Direitos Autorais reservados)
Permitido copiar mantendo o nome da autora
¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

3 comentários:

  1. CHOREI E CHOREI.ADORO,MUITO BOM MESMO,MEUS ETERNOS PARABENS

    ResponderExcluir
  2. obrigada querido, fico feliz por você ter gostado, um abraco com o meu carinho!

    ResponderExcluir
  3. adriane terzinha burak8 de fevereiro de 2013 08:06

    Gostaria de te conhecer sua aura deve brilhar como a lua cheia

    ResponderExcluir